image

Agência CultPress

A Revista Cena traz na sua 2ª edição uma entrevista com o escritor M.P.Haickel, autor do livro "O Amor de Mariano", realizada pela jornalista Wêmily Batista.

Abaixo segue a entrevista, em anexo a versão digital da revista Cena.

Leia e participe da promoção realizada pela Editora Thesaurus.

Na compra do livro "O Amor de Mariano" pelo site da Editora você recebe o livro em casa, autografado.

Agência Literária CultPress

A volta dos folhetins

Por Wêmily Batista

Um gênero que, originado na França do séc. XIX, hoje é consumido por meio das novelas televisivas que ocupam os horários nobres.

O suspense, coração palpitante na mão e as indagações do que vai acontecer no capítulo seguinte são uma fórmula de sucesso que antes de reinar na televisão, migrou pelo rádio e teve origem nos jornais e periódicos.

Acreditem, houve um tempo que Joaquim Manuel de Macedo, Machado de Assis e José de Alencar escreviam para jornais todos os dias.

Um dos marcos do Romantismo brasileiro, A Moreninha, foi lançado inicialmente em formato folhetim pelo Jornal do Commercio, em 1844.

A reportagem da Revista Cena entrevistou Marco Polo Haickel, escritor e professor de literatura que resolveu resgatar o folhetim em sua forma mais clássica.

Depois de folhetins que chegaram a vender mais de 5 mil exemplares, ele lança O Amor de Mariano.

Uma coletânea de dez histórias, publicadas inicialmente em jornais, repletas de emoções e acompanhados das palavras mágicas “amanhã continua”.

Revista Cena: Quando começou sua relação com a literatura e poesia?

Desde criança já gostava de escrever minhas histórias, meus roteiros.

Na adolescência, vivia aqui em Brasília e era tudo muito diferente.

O clima da Guerra Fria obrigava todo mundo a dizer que era alguma coisa, de anarquista e trotskista.

Na época, eu era o anarquista e também o poeta da turma.

A gente lia o Manifesto Comunista em quadrinhos, íamos nas embaixadas pedindo livros e estávamos sempre pelos bares da cidade, cantando, recitando, fazendo pequenos números, como uma espécie de trovadores.

Essa efervescência cultural da época foi decisiva comigo, escrevia muitos poemas e até aprendi a tocar violão para conquistar garotas.

Cena: Por que a escolha do gênero folhetim?

A idéia de trabalhar com o folhetim surgiu quando eu estava na universidade.

Tive que ler Seara de Vento, de Manoel da Fonseca.

Além do enredo, da construção da história e das emoções desenfreadas, havia sempre um suspense ao final de cada capítulo.

Aprendi que todas essas eram características de uma literatura voltada para o consumo diário, que começou nos periódicos, chamada de folhetim.

Nos jornais, todo capítulo era acompanhado do desfecho “amanhã continua”, para que prendesse o leitor até o dia seguinte.

Aquilo me chamou atenção, já que nessa época trabalhava em jornal.

Então eu me perguntei por que essa formula havia desaparecido dos jornais.

Cena: E como mudou de admirador do gênero para escritor?

Eu já escrevia poesia e tinha algumas coisas publicadas na época.

Mas fiquei tão fascinado que resolvi me aventurar em escrever um folhetim para saber se essa arte ainda recebia algum feedback nos jornais.

Tive uma resposta incrível.

As pessoas acompanhavam cada episódio, opinavam, ficavam chateadas quando eu tinha que matar um personagem, dar um fim trágico para cada história.

Depois comecei ao final de cada capítulo, a publicar a história completa em edição de bolso e colocar à venda nas bancas.

A partir daí, vendíamos mil, dois mil, três mil exemplares dos livretos.

Já tive casos de folhetins que chegaram à casa de cinco mil exemplares.

Cena: E quem publicava esses livretos?

Eu mesmo, como nessa época trabalhava como diagramador no Jornal Pequeno, sabia como montar e editar o livro no computador.

E não pense que era como hoje, tão fácil.

Até pouco tempo atrás, em 2001 por aí, essa era uma função de poucos.

Então eu montava o livreto no computador, imprimia, tirava xerox, grampeava e tornava aquilo realidade.

Aliás, antes de lançar meus livros por uma editora mesmo, eu quem fazia todas as minhas publicações, do texto a impressão, sob o nome de Editora Vírus, que é a forma de ação direta que eu encontrei.

A Vírus é um sonho, uma tentativa, quase utopia pura.

Cena: Você trabalhou em jornais, com diversas funções, por muito tempo e também é escritor. O possível desaparecimento do jornalismo impresso tradicional abre espaço, na sua opinião, para um jornalismo mais literário e menos “engessado” e cheio de leads?

Bom, quando fui trabalhar em jornal foi também uma tentativa de me disciplinar a escrever.

O jornal diário é um verdadeiro celeiro de criatividade e você lida com o tempo.

Se não ficar pronto no tempo, não sai.

Isso te obriga a produzir, a deixar de lado aquelas bobeiras do tipo “tenho que estar inspirado para escrever”.

Minha passagem por jornal foi uma escola.

Aquela história quem não é visto não é lembrado.

O escritor tem poucos caminhos a seguir para fazer sua obra conhecida do grande público: ou vai fazer música ou trabalhar em jornal.

Àquela altura era mais viável escrever para jornal.

Mas isso são fases, tudo é fase.

Cena: E qual é a sua fase, atualmente?

Hoje estou mais em sala de aula e ando querendo me dedicar ao cinema.

Também estou preparando um livro de entrevistas com escritores, investigando o fazer literário e explorando novas perspectivas para o texto.

Confesso que me encontro, se podemos assim dizer, de resguardo.

Crítica – O Amor de Mariano

As dores da humanidade.

Os dez contos reunidos em O Amor de Mariano tem como características principais os conflitos, tragédias e amores que permeiam a vida comum.

O cliente que se apaixona pela prostituta, o marido traído e vários crimes passionais são alguns dos temas.

Falas jocosas, personagens estereotipados e uma clara crítica social são elementos que constroem uma narrativa do imaginário cultural brasileiro.

O sertanejo, a dona de casa submissa, o político corrupto, o bêbado.

Figuras, quase sempre, caricatas.

A atmosfera é simples, regional, mas os recursos de linguagem são cinematográficos, cheios de acontecimentos e palavras que dão o efeito especial.

O tom de realidade cria um paradoxo.

Os personagens são típicos demais, mas as tramas estão sujeitas a toda a sorte de abstrações súbitas.

O que não diminui o suspense ou a rápida dinâmica do livro, pelo contrário.

Bastidores da entrevista

Antes de entrevistar Marco Polo Haickel, o contatei algumas vezes por e-mail e telefone.

Muito educado, a forma com que ele respondia as conversas virtuais me dava uma impressão de certa seriedade.

Nada mais justo entre repórter e fonte.

Em meio a uma série de palestras e a organização do Congresso da Língua Portuguesa em Brasília, promovido pela Academia de Letras de Brasília, ele me disse que estava sem muito tempo disponível.

Propus que acompanhasse uma de suas palestras e o entrevistasse nos intervalos e momentos vagos.

Ele topou e marcamos o encontro às 17hs, do dia 5 de novembro, em uma faculdade em Taguatinga.

Eram 16hs quando tive que sair de casa. O fato de atravessar o engarrafamento colossal da via EPTG, em um dia que os termômetros marcavam 27ºC, em pleno horário de verão, quase me fizeram desistir da profissão e tomar um sorvete.

Felizmente, foi só um lapso.

Após 55 minutos de trânsito nada amigável, cheguei.

Só haviam passado três minutos do horário marcado e vi Haickel descendo a escada.

Vestindo uma blusa verde e calça cinza de uma espécie incomum de veludo, cheio de papéis e livros na mão, jeito de quem anda atrasado, arrastando uma pasta no ombro.

Ali, já estava convencida de que era mesmo um professor.

Apesar da impressão que tive no meio on-line, Marco Polo Haickel é uma simpatia, de cantar o tempo inteiro e se permitir dar risadas altas em público.

Nascido do Maranhão, fala quase sem sotaque.

Em meio a um litro de café e meio maço de cigarros, passei duas horas conversando com ele antes que exercesse seu ofício de palestrante.

Em meio ao clima de almoço de domingo, fiquei sabendo das suas histórias de professor, passando pela adolescência em Brasília e até o fato de que, como hobby, ele gosta de sair pelos bares de cidade vendendo seus livros de mão em mão.

Terminada a entrevista, com direito a ganhar uma versão pocket do O Amor De Mariano, rê-li o seu livro com outros olhos.

Juntando as semelhanças de falas e trejeitos de seus personagens com ele próprio.

Quem dera todas as entrevistas fluíssem bem tão facilmente.

Comments | Links para esta postagem | edit post

cruz 

TREINAMENTO A INFLUÊNCIA DA INIQUIDADE NO DNA

Muitas vezes as pessoas se perguntam por que se encontram repetindo os mesmo padrões pecaminosos, de enfermidades, escassez, ou outra série de acontecimentos dos seus antepassados.

Por que existem ciclos intermináveis de pecado?

Será que isto está relacionado com a nossa herança genética?

Esse é um treinamento que tem por objetivo trazer luz ao povo de Deus, a fim de que possamos desfrutar da liberdade que Jesus nos outorgou através do Seu sacrifício.

Você entenderá qual o significado da iniqüidade, que implicação exerce na vida de uma pessoa, e como ser livre dessa tendência pecaminosa herdada de nossos pais.

Temas que serão ministrados:

Diferença Entre Pecado, Transgressão e Iniqüidade

• Ciclo da Iniqüidade

• A Operação da Iniqüidade

• Conexão Com os Espíritos Geracionais

• Maldições Geracionais

• Padrões Geracionais

• A iniqüidade dos Reis de Israel

• Cativeiros Geracionais

• Tronos de Iniqüidade

• Os anjos caídos e a iniqüidade

• A iniqüidade das 7 nações da terra prometida

• A Expiação de Levíticos 16

• A Expiação de Jesus na Cruz

• Aspectos Genéticos da Iniquidade: DNA, RNA, Células

• O Cordão Umbilical Espiritual

• O Papel da Medula Óssea na Iniqüidade

• A Regeneração

Data: 18 a 20 de março de 2010

Local:

Comunidade Evangélica de Honório Gurgel

Rua Dr. Gonçalves Lima 1104

Honório Gurgel / Marechal Hermes - Rio de Janeiro - RJ

Informações:

Telefone: (21) 2450.2721

(31) 3386-5853 / 8421-4494

cehg12@terra.com.br 

www.apostolofernando.com

FAÇA JÁ A SUA INSCRIÇÃO

VAGAS LIMITADAS!

--

Em Cristo,

Edna Florentina - Secretária

(31) 3386-5853

(31) 8839-4546 /8421-4494

www.apostolofernando.com

Comments | Links para esta postagem | edit post

   PESSOASPROFISSÕES 

Assessoria em Comunicação

Congresso Brasileiro de Ética nos Negócios

O Instituto Brasileiro de Ética nos Negócios realizará entre os dias 23 e 25 de março de 2010, em São Paulo, o 1º Congresso Brasileiro de Ética nos Negócios, que trará o tema“Ética nos Negócios:

A base da atuação responsável e o passaporte para a Sustentabilidade”.

O evento, inédito no país, contará com palestrantes especialistas e abordará questões como responsabilidade social empresarial, ética, meio ambiente, sustentabilidade, comunicação e transparência corporativa.

Entre os palestrantes estão André Franco Montoro Filho, presidente do Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO);

Jorge Cajazeira, executivo de Sustentabilidade da Suzano e Presidente do Comitê Mundial da ISO 26000;

Pascal Borel, presidente da certificação ETHICS – Ethical Integrity Corporate Standard (Suíça);

Vitor Seravalli, presidente do Comitê Brasileiro do Global Compact da ONU;

Entre outros profissionais conceituados.

Atividades Complementares

Além do destaque aos principais temas que envolvem a questão da ética nos negócios, o congresso contará com quatro atividades complementares.

No primeiro dia, serão apresentados os resultados da 3ª Pesquisa Código de Ética Corporativo, tendo como base de estudo as 500 maiores empresas em atuação no País.

A pesquisa tem como principal objetivo incentivar o maior número de executivos e empresários a adotar e divulgar o Código de Ética, principal instrumento de gestão responsável e governança corporativa, contribuindo, inclusive, para a conquista da sustentabilidade.

A edição 2010 deste estudo será publicada na Revista Ética nos Negócios.

Na ocasião também será relançado o Programa Responsabilidade Ética Empresarial.

O Programa REE Brasil pretende que os instrumentos nele sugeridos possam contribuir para a melhoria da qualidade da Atuação Responsável Empresarial, especialmente das micro, pequenas e médias empresas, inclusive aquelas que integram a cadeia produtiva das grandes corporações e, desta maneira, o programa possa ser um grande aliado na formação da imagem e da reputação das empresas participantes.

O congresso também foi o local escolhido pelo Instituto Brasileiro de Ética nos Negócios para o lançamento do Prêmio Ética nos Negócios, que a cada ano homenageará uma personalidade com grande legado no meio empresarial.

Nesta edição de lançamento o homenageado será o engenheiro João Augusto Conrado de Amaral Gurgel.

Os prêmios serão entregues às empresas com excelência na atuação responsável em seis categorias:

Ética, Responsabilidade Social, Meio Ambiente, Comunicação e Transparência, Voluntariado Empresarial e Sustentabilidade.

Encerrando o 1º Congresso Brasileiro de Ética nos Negócios, em 25 de março, será palco realizado o lançamento oficial do movimento

Étitude: Tenha uma Atitude Ética!, que visa conscientizar toda a sociedade brasileira sobre os benefícios sustentáveis das atitudes éticas.

Sobre o Instituto Brasileiro de Ética nos Negócios

O Instituto Brasileiro de Ética nos Negócios, com sede em Campinas (SP), foi fundado em 2003, como uma associação de direito privado, sem fins lucrativos, sendo qualificado, no mesmo ano, como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) pelo Ministério da Justiça.

Seu objetivo principal é fomentar a ética tanto no meio empresarial quanto junto às crianças, adolescentes e universitários.

É desta maneira, contribuindo para a melhoria da qualidade ética das empresas e com a formação de adultos cidadãos e líderes responsáveis, que a instituição potencializa a perspectiva de um futuro mais ético e, assim, naturalmente sustentável.

www.eticanosnegocios.org.br

Apoio: Planeta Voluntários

Serviço

“1º Congresso Brasileiro de Ética nos Negócios”

Data: 23 a 25 de março de 2010

Local:

Espaço Wynn

(complexo World Trade Center)

Av. das Nações Unidas, 12.551, 2° andar, Business Tower

Brooklin Novo – São Paulo/SP

www.congressoeticanosnegocios.org.br

Comments | Links para esta postagem | edit post
ANIMALCROCHÊ A CABALA NA SAPUCAÍ!...
Será a "Cabala" da Madona da mesma qualidade do "Jesus" que anda ao lado dela à tira-colo? 
 
A Cabala judaica está ganhando o mundo...
E por quê?...
Porque atende à demanda esotérica deste Século Esotérico!
O esoterismo parece sentir que tudo o que tenha sido supostamente redescoberto, ou criado, ou inventado, ou pensado no Século XVI — seja por criação do século, seja como suposta descoberta da época, ou mesmo como retomada de segredos ocultos por séculos ou até milênios — é automaticamente algo que carrega a chancela das verdades protestadas ou esmagadas pela ignorância humana;
E que teve na Santa Inquisição da Igreja Católica o emulador satânico de tal “unção de magia curiosa” que resultou das perseguições realizadas pelo Cristianismo, mas que hoje já não podem ser mais controladas...
Ora, todas as coisas acima inventariadas aconteceram no Século XVI, inclusive a Reforma Protestante!
É nessa onda que a Cabala, um movimento do Século de XVI dentro do judaísmo, passou a ser um Código Da Vince, com pretensões mais ambiciosas, posto que a Cabala agora tenha que ser algo que já viajava secretamente pelos porões do saber oculto desde Adão, com esquemas funcionais de semelhança indiana, com elementos semelhantes a chacras, com uma dose de fascinação gnóstico/maçônico, Adão teria sido o primeiro iniciado da Cabala — e assim vai...
Agora há também a moda Madoniana da Cabala, com forte adesão no mundo artístico.
O ensino básico/teórico da Cabala é simples e bom: bons pensamentos; boas decisões; boas ações...
Certo! Mais do que certo!...
Ao ouvir isto, todavia, Jesus diria: “Certo! Agora vai, vende tudo o que tens, dá-o aos pobres, e terás um tesouro nos céus!
Ou se assim não dissesse, quem sabe o dissesse: “Faze isto e viverás!
Entretanto, a Cabala já virou um grande negócio.
Negócio turístico em Sefad, na Galiléia; negócio literário; negócio de venda de fetiches, como a pulseirinha vermelha; etc...
A melhor coisa para acabar com qualquer coisa do gênero [...] é um bom apoio de Hollywood!...
Quanto mais Madonas menos Virgem será a Cabala ou qualquer outra coisa!...
Todos os Constantinos são Madonas e todas as Madonas são Constantinos [...] de poder promotor [...] tanto quanto corruptor das coisas que promovam!
Todo grande e avassalador sucesso será total fracasso!...
Ah! Isto vale para tudo e para todos!...

 

Pense nisto!
 
Caio
15 de fevereiro de 2010
Lago Norte
Brasília
DF
Comments | Links para esta postagem | edit post

 

O MAIOR DOS ABSURDOS 

Você sabe o que é o 
AUXÍLIO RECLUSÃO?
 

Todo presidiário com filhos tem direito a uma bolsa que, a partir de 1º/1/2010 é de R$798,30 por filho para sustentar a família, já que o
coitadinho não pode trabalhar para sustentar os filhos por estar preso. Mais q ue um salário mínimo que muita gente por aí rala pra conseguir e manter uma família inteira.
 

Ou seja, (falando agora no popular pra ser entendido)

Bandido com 5 filhos, além de comandar o crime de dentro das prisões, comer e beber nas costas de quem trabalha e/ou paga impostos, ainda tem direito a receber auxílio reclusão de R$3.99 1,50 da Previdência Social.
Qual pai de família com 5 filhos recebe um salário suado igual ou mesmo um aposentado que trabalhou e contribuiu a vida inteira e ainda tem que se submeter ao fator previdenciário?
Mesmo que seja um auxílio temporário, prisão não é colônia de férias.


Isto é um incentivo a criminalidade nesse pais de merda, formado por corruptos e ladrões.


Não acredita?

Confira no site da Previdência Social.

 

Portaria nº 48, de 12/2/2009, do INSS

( 
http://www.previdenciasocial.gov.br/conteudoDinamico.php?id=22 ) 

Pergunto-lhes:
 

1. Vale a pena estudar e ter uma profissão?
2. Trabalhar 30 dias para receber salário mínimo de R$510,00, fazer malabarismo com orçamento pra manter a família?

3. Viver endividado com prestações da TV, do celular ou do carro que você não pode ostentar pra não ser assaltado?

4. Viver recluso atrás das grades de sua casa?
 
5. Por acaso os filhos do sujeito que foi morto pelo coitadinho que está preso, recebe uma bolsa de R$798,30 para seu sustento?
6. Já viu algum defensor dos direitos humanos defendendo esta bolsa para os filhos das vítimas?


7. Vc acredita nas promessas dos politicos corruptos, ladrões elei tos pela grande massa de ignorantes em nosso pais?
8. Você acredita no discurso da polícia que está se esforçando pra diminuir a criminalidade?


 

MOSTRE A TODOS O QUE OCORRE NESSE PAÍS!!!
 
Comments | Links para esta postagem | edit post
"MAS o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos  apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios" - 1 Timóteo 4:1

por Vilson Ferro Martins
 www.vozdotrono.com.br    

Chamou-me a atenção quando observei uma criança brincando com uma figura luminosa parecida com um ser humano, mas que possuía uma espécie de rabo.
Ela disse que era um "avatar".
Fui pesquisar e descobri algumas coisas interessantes que, como cristão, devem nos remeter a uma reflexão, principalmente sobre o contato que crianças têm com essa "doutrina" sendo vítimas fáceis de bem elaboradas e intrincadas teias diabólicas.

Primeiro é importante saber o que significa "avatar", que segundo o dicionário Michaelis é:
"No hinduísmo, encarnação, literalmente descida de uma divindade sob a forma de um homem ou de um animal, sobretudo de Vixenu, segunda pessoa da trindade indiana".
Olha só com o que as crianças estão tendo contato e se maravilhando...

Depois, como se trata de um termo novaerense, pesquisei o significado que eles dão e achei o seguinte:
Segundo Alice Ann Bailey, mentora da Nova Era, a palavra "avatar" significa:
"Descer com a aprovação da fonte superior da qual provém, para benefício do lugar ao qual chega" (Dicionário Sânscrito de Monier Willians).
Segundo ela, os "avatares" mais conhecidos são: Buda no oriente e Jesus no ocidente.
Ainda segundo ela, os "avatares" expressam dois incentivos básicos:
a) A necessidade de Deus fazer contato com a humanidade e relacionar-se com os homens
b) A necessidade que tem a humanidade de entrar em contato com a divindade e ser ajudada e compreendia por ela.

Amados, é testemunha que não tenho a menor intenção de propagar tal ensino, todavia, se faz necessário trazer esses relatos para que - principalmente os pais - estejam atentos sobre que tipo de "influência" que os filhos estão se expondo.

Para minha surpresa, quando fui pesquisar sobre o filme, descobri que o James Cameron (o diretor) estudou, pesquisou e demorou nada mais e nada menos do que uma década para lançar tal filme e derivados.
Estranho não? Por que demorar 10 anos para lançar um filme, sendo que bem sabemos tratar-se de um negócio bilionário?
Logo percebemos que não é tanto pelo dinheiro, mas sim o momento certo de disseminar uma "doutrina".
Agora, após o lançamento do filme e paralelo a ele, são lançados games, brinquedos, revistas, etc...

Sem dúvida, as crianças, mesmo as que não assistem ao filme, ficarão encantadas com o filme e suas engenhocas fascinantes, e assim serão atraídas exatamente como aconteceu com as crianças do Flautista de Hammelin.
A armadilha é sempre a mesma, ou seja, criar instrumentos com os quais as crianças poderão acumular conhecimentos e absorver informações, serem doutrinadas.
A tática é usar símbolos, pois, bem sabemos que a cognição funciona melhor quando expostos a simbologias.

Portanto, assim como me chamou a atenção aquele garotinho inocentemente brincando com seu avatar.
Ele provavelmente nem assistiu ao filme e muito menos sabe o que significa, espero que o Senhor esteja chamando a atenção de pais e mães, pois, não me canso de escrever que é bíblico dizer:
"Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes." (1 Coríntios 15:33).
 
Por trás de um aparente inocente filme, brinquedo ou game, uma alma está sendo enredada por um inimigo sutil e terrível, cuja forma de ação se resume em roubar, matar e destruir, mesmo que sejam inocentes indefesos.

Em o Nome do Senhor, está dada a informação!

*Utilizado nessa mensagem livro:
A Nova Era - Samuel Fernandes/Magalhães Costa.

MINISTÉRIO VOZ DO TRONO – (Apocalipse 19:5) 

Vilson & Vilma – 

 


"Não preciso de provas quando a verdade vem de Deus.." 

Leonardo

Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o Caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.(João 14:6 ) 

O caminho - porque leva a verdade; A verdade - porque é o único e verdadeiro caminho que leva a vida e a vida porque leva ao Pai. (João 3:16)
 
 

Comments | Links para esta postagem | edit post

aire

Agência de Notícias do Terceiro Setor

Prorrogadas as inscrições da Mostra de Tecnologias Sustentáveis 2010

O prazo vai até 12 de fevereiro de 2010.

Inscrições gratuitas somente pelo site.

Evento já se tornou referência no país  em idéias inovadoras em prol da sociedade, do meio ambiente e da economia sustentáveis

< DIV>

São Paulo, janeiro de 2010

Foram prorrogadas as inscrições para a Mostra de Tecnologias Sustentáveis, evento que reúne, metodologias, técnicas, sistemas, equipamentos ou processos que contribuam para a construção de uma sociedade sustentável.

Este ano, as tecnologias inscritas devem se enquadrar em três categorias:

- Tecnologias Verdes, nas subcategorias Recursos Naturais; Energia; Biodiversidade; Água; Resíduos; e Emissões de Carbono

- Tecnologias Inclusivas, com projetos em Inclusão Econômica; Equidade; Acessibilidade; Sociodiversidade; Combate à Pobreza Conhecimento Tradicional; Acesso e Garantia aos Direitos e Políticas Públicas

- Tecnologias Responsáveis, com foco em Integridade e Combate à Corrupção Transparência; Controle Social dos Agentes Públicos e Econômicos; Trabalho Decente

As inscrições são gratuitas e precisam ser feitas online, via site

www.ethos.org.br/mostra2010 

Para fazer parte da Mostra, a tecnologia precisará ser selecionada por um comitê curador constituído por onze entidades, tais como Associação Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Conselho Brasileiro da Construção Sustentável (CBCS); Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), International Finance Corporate (IFC) e Rede de Tecnologia Social (RTS).

Podem inscrever-se na Mostra pessoas físicas ou organizações, com uma ou mais tecnologias.

O prazo para inscrições foi prorrogado até 12 de fevereiro de 2010

Vale lembrar que a Mostra de Tecnologias Sustentáveis 2010 vai se realizar no mesmo período e local da Conferência Internacional Ethos 2010, entre 10 e 14 de maio de 2010, no Hotel Transamérica, em São Paulo.

Patrocinadores: Banco do Brasil, Shell, Infraero, Itaú/Unibanco, ArcelorMittal, Carrefour e Alcoa.

Apoio: Planeta Voluntários

Mais informações à imprensa:

Cristina Spera 

cspera@ethos.org.br

Tel: 11 3897-2444

 

Comments | Links para esta postagem | edit post

internet_cable.ADSL

Agência de Notícias do Terceiro Setor

Conferência Internacional de Cidades Inovadoras 2010

Inovação- Curitiba sedia Conferência Internacional de Cidades Inovadoras

Promovida pelo Sistema Fiep, a CICI2010 trará mais de 80 especialistas nacionais e internacionais para debater soluções que promovam a sustentabilidade e a prosperidade econômica e social nas cidades

Entre os dias 10 e 13 de março, Curitiba receberá mais de 80 especialistas de todo o mundo que irão debater caminhos para a construção de realidades urbanas mais inovadoras, prósperas e humanizadas.

Uma iniciativa do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), a Conferência Internacional de Cidades Inovadoras (CICI2010) trará experiências de sucesso em planejamento urbano, sustentabilidade, mobilidade, gestão e políticas públicas, entre outras, que transformaram cidades em ambientes propícios ao desenvolvimento econômico, social e ambiental.

Entre os nomes de peso que participarão da conferência estão:

Steve Johnson (EUA), autor de seis best-sellers que influenciaram desde ações de planejamento urbano até a luta contra o terrorismo;

Pierre Lévy (Canadá), filósofo que estuda o conceito de inteligência coletiva;

Marc Giget (França), diretor-fundador do Instituto Europeu de Estratégias Criativas e Inovação;

Jaime Lerner (Brasil), arquiteto e urbanista, ex-prefeito de Curitiba;

Jeff Olson (EUA), arquiteto e urbanista envolvido em projetos que contemplam espaços verdes e meios de transporte alternativos;

Marc Weiss (EUA), presidente do Global Urban Development e líder do projeto Climate Prosperity;

Clay Shirk (EUA), professor de Efeitos Econômicos e Sociais das Tecnologias da Internet e de New Media na New York University;

E o arquiteto Mitsuru Senda (Japão).

A lista completa e o currículo dos palestrantes estão no site:

www.cici2010.org.br

Representantes de mais de 50 cidades, de todos os continentes, já confirmaram presença na CICI2010.

O evento acontecerá dentro da área de mais de 80 mil metros quadrados do Cietep, sede da Fiep no Jardim Botânico que tem localização estratégica, com acesso fácil e rápido ao Aeroporto Internacional Afonso Pena e a apenas 5 quilômetros do centro de Curitiba.

São esperados cerca de 1.500 inscritos, que participarão de uma série de atividades durante os quatro dias da conferência.

“A inovação é o único caminho para construirmos uma sociedade sustentável.

E para que as empresas brasileiras e todo o País inovem é preciso, antes de tudo, que nossas cidades sejam inovadoras”, afirma o presidente do Sistema Fiep, Rodrigo da Rocha Loures.

“A CICI2010 será uma grande oportunidade para que possamos pôr nossas cidades definitivamente na rota da inovação”, acrescenta.

Promovida pelas prefeituras de Curitiba, Lyon (França), Bengaluru (Índia) e Austin (Estados Unidos) e com apoio institucional das Nações Unidas, a conferência é dirigida a empresários, gestores públicos, pesquisadores, estudantes e interessados em inovação.

O evento está dividido em quatro grandes temas:

“O reflorescimento das cidades”, com experiências de inovações sociais e tecnológicas para a construção de um novo ambiente urbano;

“A reinvenção do governo a partir das cidades”, que trará inovações em gestão e experiências de inovações políticas e da cidade como sistema vivo;

“A governança do desenvolvimento nas cidades”, uma mostra de experiências de inovações para o desenvolvimento local e apresentação de experiências de inovações para a sustentabilidade;

E “Cidade-rede e redes de cidades”, que servirá para a formação do núcleo da Rede de Cidades Inovadoras.

Paralelamente à CICI2010 serão realizados outros eventos integrados, como a Conferência Internacional sobre Redes Sociais, o 1º Encontro Internacional de Cidades de Médio Porte e o 2º Encontro de Governos Locais da Índia, Brasil e África do Sul. E será lançado o projeto “Curitiba, Cidade Inovadora 2030”, que visa transformar a cidade e sua região metropolitana em um espaço propício à inovação, à educação e ao surgimento de uma indústria mais sustentável.

Inscrições – As inscrições para a Conferência Internacional de Cidades Inovadoras podem ser feitas pelo site:

www.cici2010.org.br

Até 21 de fevereiro, o pacote completo para acompanhar o evento, com acesso liberado a toda a programação da conferência, tem preço promocional de R$ 440,00.

Estudantes têm 50% de desconto.

Também é possível adquirir pacotes menores, para acompanhar uma ou mais conferências da noite, onde estarão alguns dos principais palestrantes da CICI2010.

O pagamento pode ser feito por cartão de crédito ou depósito bancário.

Apoio: Planeta Voluntários

Conferência Internacional de Cidades Inovadoras 2010

Saiba mais:

www.cici2010.org.br

Curitiba/ Paraná/ Brasil

Comments | Links para esta postagem | edit post

Enviado por Cristovam Buarque - 13.2.2010 9h04m

Ao Blog do Noblat

http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2010/02/13/2012-266111.asp

artigo 2012

Nós, brasileiros, estamos eufóricos por sediarmos a Copa em 2014 e as Olimpíadas em 2016.

Mas não estamos atentos para o fato de que, em 2012, o Rio sediará o maior evento político deste início de século, a RIO +20, seguimento da grande cúpula de 1992.

Chefes de Estado e de Governo do mundo todo se reunirão para debater o futuro da humanidade.

Será um evento de consequências muito maiores do que foi Copenhague, no ano passado, e será o México, no próximo ano.

Quando aconteceu a ECO-92, o mundo não consciência da dimensão da crise ecológica: reinava uma euforia econômica no mundo capitalista, com o fim do império soviético e o crescimento propiciado pelo neoliberalismo.

A reunião ia contra a corrente. Em 2012, o mundo se reúne empobrecido pelos efeitos da crise econômica de 2008, indignado com o fracasso do sistema financeiro, convencido de que o liberalismo não é capaz de administrar a economia e, sobretudo, assustado diante do risco da destruição ecológica.

A RIO +20 será um momento especial para o futuro da humanidade, e a cidade pode ser o ponto de partida para um novo rumo civilizatório.

Por isso, como país sede da reunião, devemos incentivar propostas que orientem o debate, apresentar rumos, conduzir negociações, formular um projeto alternativo para desenvolvimento no mundo. Muitas pessoas pelo mundo já pensam nisso, mas não vemos no Brasil um movimento nesse sentido.

Estamos presos à euforia da Copa e das Olimpíadas: os governos só pensam em eventos esportivos, os intelectuais não parecem ligados, os políticos da oposição e da situação não falam no assunto, os candidatos à Presidência talvez nem tenham tomado conhecimento da cúpula.

O professor Ignacy Sachs, que esteve em Estocolmo em 1972, e no Rio em 1992, é um dos que se entusiasmam com a ocasião e propõe alternativas para o futuro. Segundo ele, na RIO +20, os chefes de Estado e de Governo podem formular uma linha de ação para reorientar o projeto de desenvolvimento de todo o mundo.

Presidentes e Primeiros-ministros podem definir como o mundo trocará o alto consumo energético, com combustível fóssil, pelo menor uso de energia, com base em combustíveis renováveis. O caminho seria uma política fiscal que penalize o consumo de petróleo e gás e incentive fontes alternativas de energia.

Com os recursos originários dessa política fiscal mundial, será possível criar um Fundo para gerar empregos e abolir a pobreza. A produção de combustíveis e energias alternativas pode criar mais empregos podem do que a indústria petrolífera.

As soluções deverão ser locais, mas orientadas por regras ético-jurídicas internacionais, definidas a partir da RIO +20, para que o desenvolvimento entre em um novo rumo. Além disso, os governantes podem refazer, no século XXI, o que já foi feito após a II Guerra.

Naquele momento, era preciso reconstruir a economia destroçada; agora é preciso enfrentar a destruição ambiental, a desigualdade social crescente e a ineficiência do sistema econômico e social.

No lugar do Plano Marshall pós-guerra, o mundo precisa fazer uma revolução de mentalidade que reoriente os propósitos civilizatórios e os padrões de consumo e de energia, para assegurar igualdade de oportunidades a todos os habitantes do planeta.

A garantia de uma escola de qualidade para toda criança – não importando a nacionalidade, a renda dos pais, o PIB do país, com conteúdo libertário, que respeite todas as culturas, e garanta conhecimento eficiente para produzir e obter emprego –permitirá enfrentar os problemas da modernidade: desemprego, baixa renda, pobreza, terrorismo internacional, desequilíbrio ecológico.

Tudo isso demandará um esforço muito mais amplo e menos custoso do que aquele de hospedar a Copa e as Olimpíadas.

Estas últimas precisam de obras, que serão responsabilidade dos governos.

Mas a RIO +20 requer apenas um amplo debate entre os brasileiros, que deve ocupar faculdades, escolas, sindicatos, e especialmente, o Congresso.

Comments | Links para esta postagem | edit post

eclipse

Na verdade, esta não é apenas uma fotografia - é um composto de 31 imagens diferentes, tomadas sob a sombra do eclipse solar que passou toda a Ásia e partes das costas do Pacífico, em julho, de 6 minutos e 39 segundos.

Esso é o mais longo eclipse solar; ninguém na Terra será testemunha deste século em mais um não; é mais um que vem até 2132.

O matemático e fotógrafo do eclipse, Miloslav Druckmüller não perdeu um segundo dele, posicionado com uma equipe de colegas Enewetak no atol do Pacífico Sul, o que só acontece de ser sempre a primeira bomba de hidrogênio foi testada pelos Estados Unidos em 1952.

Soa como a instalação de uma un-aired episódio de Lost, mas de qualquer maneira…

A foto mostra a coroa solar que compõem a atmosfera do Sol "em detalhe glorioso”.

Suas espirais e loops se estendem em milhões de quilômetros no espaço, são quase 200 vezes mais quente que a superfície visível do sol, e ainda assim não são tão brilhantes, por um fator de algo como um milhão, portanto, só podemos vê-los durante eclipses.

Eu amo a delicada beleza desta foto, e como ela faz várias características da coroa tão claramente visível, como a diferença na atividade em torno de suas regiões polares, bem como a fraca, superfície de crateras da lua.

Purdy não é o universo?

[Photo via Scientific American.]

http://www.stumbleupon.com/su/6LqXPu/www.mentalfloss.com/blogs/archives/46711

Comments | Links para esta postagem | edit post
cruz Um dos melhores e-mails que já li. 

Imagine que é uma típica tarde de sexta - feira e você está dirigindo em direção à sua casa.
Você sintoniza o rádio.
O noticiário está falando de coisas de pouca importância.
 
Você ouve que numa cidadezinha  distante  morreram 3 pessoas de uma gripe, até então, totalmente desconhecida.
Não presta muita atenção ao tal acontecimento e esquece o assunto.
Na segunda-feira, quando acorda, escuta que já não são 3, mas 30.000, as pessoas mortas pela tal gripe, nas colinas remotas da Índia.
Um grupo do Controle de Doenças dos EUA foi investigar o caso.
Na terça-feira, já é a notícia mais importante, ocupando a primeira página de todos os jornais, pois já não é só na Índia, mas também no Paquistão, Irã e Afeganistão.
Enfim, a notícia se espalha pelo mundo.
Estão chamando a doença de 'La Influenza Misteriosa', e todos se perguntam:
Que faremos para controlá-la?
Então, uma notícia surpreende a todos:
A Europa fecha suas fronteiras, a França não recebe mais vôos da Índia, nem de outros países dos quais se tenham comentado de casos da tal doença.
Por causa do fechamento das fronteiras,você está ligado em todos os meios de comunicação, para manter-se informado da situação e, de repente, ouve que uma mulher declarou que num dos hospitais da França, um homem está morrendo por causa da tal 'Influenza Misteriosa'.
Começa o pânico na Europa.
As informações dizem que, quando você contrai o vírus, é questão de uma semana de vida.
Em seguida, as pessoas têm 4 dias de sintomas horríveis e morrem.
A Inglaterra também fecha suas fronteiras, mas já é tarde.
No dia seguinte, o presidente dos EUA fecha também suas fronteiras para Europa e Ásia, para evitar a entrada do vírus no país, até que encontrem a cura.
No dia seguinte, as pessoas começam a se reunir nas igrejas, em oração pela descoberta da cura, quando, de repente, entra alguém na igreja, aos gritos:
' Liguem o rádio! Liguem o rádio! Duas mulheres morreram em Nova York!'…
Em questão de horas, parece que a coisa invadiu o mundo inteiro.
Os cientistas continuam trabalhando na descoberta de um antídoto, mas nada funciona.
De repente, vem a notícia esperada:
Conseguiram decifrar o código de DNA do vírus.
É possível fabricar o antídoto!
É preciso, para isso, conseguir sangue de alguém que não tenha sido infectado pelo vírus.
Corre por todo o mundo, a notícia de que as pessoas devem ir aos hospitais fazer análise de seu sangue e doar para a fabricação do antídoto.
Você vai de voluntário com toda sua família, juntamente com alguns vizinhos, perguntando-se, o que acontecerá.
Será este o final do mundo?
De repente, o médico sai gritando um nome que leu em seu caderno.
O menor dos seus filhos está ao seu lado, se agarra na sua jaqueta, e lhe diz:
Pai? Esse é meu nome!
E antes que você possa raciocinar, estão levando seu filho, e você grita:
'Esperem!'
E eles respondem:
'Tudo está bem!
O sangue dele está limpo, e é sangue puro.
Achamos que ele tem o sangue que precisamos para o antídoto.'
Depois de 5 longos minutos, saem os médicos chorando e rindo ao mesmo tempo.
E é a primeira vez que você vê alguém rindo em uma semana.
O médico mais velho se aproxima de você e diz:
- 'Obrigado, senhor!
O sangue de seu filho é perfeito, está limpo puro, o antídoto finalmente poderá ser fabricado.'
A notícia se espalha por todos os lados.
As pessoas estão orando e rindo de felicidade.
Nisso, o médico se aproxima de você e de sua esposa, e diz:
-'Posso falar-lhes um momento?
Não sabíamos que o doador seria uma criança e precisamos que o senhor assine uma autorização para usarmos o sangue de seu filho.'
Quando você está lendo, percebe que não colocaram a quantidade de sangue que vão usar, e pergunta:
'Mas, qual a quantidade de sangue que vão usar?'
O sorriso do médico desaparece e ele responde:
- 'Não pensávamos que fosse uma criança.
Não estávamos preparados...
Precisamos de todo o sangue de seu filho...
'Você não pode acreditar no que ouve e trata de contestar:
'Mas...mas...'
O médico insiste:
-'O senhor não compreende?
Estamos falando da cura para o mundo inteiro!
Por favor, assine! Nós precisamos de todo o sangue!'
Você, então, pergunta:
-'Mas vocês não podem fazer-lhe uma transfusão?
'E vem a resposta:'
Se tivéssemos sangue puro, poderíamos.
Assine!
Por favor, assine!
" Em silêncio, e sem ao menos poder sentir a caneta na mão, você assina.
Perguntam-lhe:
-'Quer ver seu filho agora?'
Ele caminha na direção da sala de emergência onde se encontra seu filho, que está sentado na cama, e ele diz:
-'Papai!? Mamãe!? O que está acontecendo?'
O pai segura na mão dele e fala:
-'Filho, sua mãe e eu lhe amamos muito e jamais permitiríamos que lhe acontecesse algo que não fosse necessário, você entende?"
O médico regressa e diz:
-'Sinto muito senhor, precisamos começar, gente do mundo inteiro está morrendo, o senhor pode sair?'
Nisso, seu filho pergunta:
-'Papai? Mamãe? Por que vocês estão me abandonando?'
E na semana seguinte, quando fazem uma cerimônia para honrar o seu filho, algumas pessoas ficam em casa dormindo, e outras não vêm, porque preferem fazer um passeio ou assistir um jogo de futebol na TV. 
E outras veêm, mas como se realmente não estivessem se importando.
Aí você tem vontade de parar e gritar:
- MEU FILHO MORREU POR VOCÊS!!! NÃO SE IMPORTAM COM ISSO?
Talvez isso é o que DEUS nos quer dizer:
-MEU FILHO MORREU POR VOCÊS!!!
NÃO SABEM O QUANTO EU OS AMO?
É curioso como é simples para algumas pessoas debocharem de Deus, e dizer que não entendem como o mundo caminha de mal para pior.
É curioso como acreditamos em tudo aquilo que lemos nos jornais, mas questionamos as palavras de Deus.
É curioso como todos querem ir para o Céu, mas nada fazem para merecê-lo É curioso como as pessoas dizem:
'Eu creio em Deus!', mas com suas ações, mostram totalmente o contrário.
É curioso como você consegue enviar centenas de piadas através de um correio eletrônico, mas quando recebe uma mensagem a respeito de Deus, pensas duas vezes antes de compartilhá-la com os outros.
É curioso como a luxúria, crua, vulgar e obscena, passa livremente através do espaço, mas a discussão pública de DEUS é suprimida nas escolas e locais de trabalho. 
CURIOSO, NÃO É?
É curioso como me preocupo com o que as pessoas pensam de mim, mas não me preocupo com aquilo que DEUS possa pensar de mim.
Depois de terminar de ler esta mensagem, se realmente sentir em seu coração que deve compartilhá- la, envie aos seus amigos. Talvez eles estejam precisando, exatamente, de ler uma mensagem como esta.
Pensem nisso...
SOMENTE REPITA ESTA FRASE E VEJA COMO SE MOVE DEUS:
"SENHOR, TE AMO E NECESSITO DE TI, ESTÁS EM MEU CORAÇÃO, ABENÇOE MINHA FAMÍLIA, MINHA CASA, MINHAS FINANÇAS E OS MEUS AMIGOS.
EM NOME DE JESUS, AMÉM!"
Comments | Links para esta postagem | edit post